NOSSA HISTÓRIA

O POVOADO foi desenvolvido à margem esquerda do rio Munim. O topônimo caracteriza uma árvore grande, de frutos avermelhados, encontrada às margens do rio Munim, próximo ao porto.

O Município de Axixá foi colonizado pelo português Manoel José de Pinho e outros, que mandaram buscar em Portugal uma imagem de Nossa Senhora da Saúde, Padroeira da Cidade, para a igreja ali edificada.

Após a queda da Monarquia, Axixá foi anexado a Icatu, passando a constituir seu 2.° Distrito. Em 1917, voltou a ser independente, sendo então instalado como Município.

Em 1930, com a revolução, foi reintegrado a Icatu, só reconquistando a sua autonomia anos depois.

Gentilíco: axixaense

Formação Administrativa

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, Axixá figurava como distrito do município de Icatu.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Axixá, pela lei estadual nº 758, de 17-041917, desmembrado de Icatu. Sede na Vila de Axixá.

Pelo decreto estadual nº 75, de 22-04-1931, é extinto o município de Axixá, sendo seu território anexado ao município e Icatu.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Axixá figura no município de Icatu.

Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Axixá, pelo decreto estadual nº 844, de 12-06-1935. Sede no antigo distrito de Axixá. Constituído do distrito sede.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte:IBGE




HINO DA CIDADE


LEI DE CRIAÇÃO

MUNICÍPIO DE AXIXÁ

Lei nº 269 de 31 de Dezembro de 1948. Cria o Município de AXIXÁ e dá outras providências.

 

LIMITES MUNICIPAIS

1 – Com o Município de ROSARIO:

Começa na intersecção da linha geodésica Oeste-Leste que parte da foz do Rio Pindaré, com o divisor de águas Itapecuru Munim; segue por este divisor, em direção aproximada de Norte, até defrontar a cabeceira mais alta do Igarapé João Velho; segue à esta cabeceira e daí pelo talvegue desse Igarapé à jusante, até sua foz, à margem direita do braço oriental do Rio Itapecuru, defronte à linha do Fogo, do Município de Rosário; segue pelo meio do referido braço oriental do Rio Itapecuru até atingir a linha do meio da Baia de São José.

2 – Com a BAIA DE SÂO JOSÈ:

Começa no entroncamento da linha do meio do braço oriental do Rio Itapecuru na linha do meio da Baía de São José; segue por esta linha, compreendendo as Ilhas adjacentes, até defrontar a foz do Rio Munim.

3 – Com o Município de ICATU:

Começa na linha do meio da Baia de São José, defronte a foz do Rio Munim; segue daí à foz deste Rio e pelo seu curso à montante, até a foz do Igarapé Santa Rita a sua margem direita.

4 – Com o Município de MORROS:

Começa na foz do Igarapé Santa Rita, à margem direita do Rio Munim; segue pelo talvegue deste Rio à montante, ate sua intersecção com a linha geodésica Oeste-Leste que parte da foz do Pindaré, no Rio Mearim no lugar do marco, a margem direita do Rio Munim , próximo à foz do riacho Mocambo.

5 – Com o Município de ITAPECURU-MIRIM:

Começa na intersecção do Rio Munim pela linha geodésica Oeste-Leste que parte da foz do Rio Pindaré; segue pela referida geodésica em direção Oeste, até atingir o divisor de águas Itapecuru-Munim.

DIVISAS INTERDISTRITAIS

O Município constitui um só distrito.
 

 

Este texto não substitui o original publicado em imprensa oficial.



Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!